Terça, 22 Dezembro 2015 16:18

Atalaia 2020 nas escolas e praças

Escrito por

vakinha virtual 38 161

À todos os amigos que passam por aqui diariamente vamos fazer algo juntos? Peço que cliquem na imagem ao lado para maiores detalhes. 

Deus abençoe.

Domingo, 04 Outubro 2015 10:20

Cactos no deserto ou lírios no campo?

Escrito por

cactos mini    Quando passamos a comparar a vida da igreja com o processo orgânico, deveríamos saber que, assim como na botânica, por exemplo, encontramos a diversidade de espécies com suas distintas formas, assim também é a igreja segundo a multiforme graça de Deus. Esta multiforme graça significa exatamente isso: a graça de Deus manifesta de muitas maneiras. Deste ponto, interagir com Deus na sua igreja nada mais é do que administrar ou servir aos outros segundo o dom que recebeu.(1 Pedro 4:10)

    Preciso ainda dizer que infelizmente muitos tem feito do "reunir-se em casas" a glória da igreja, mas esta não é e jamais deveria ter sido a razão central de terem deixado o padrão engessado do sistema religioso. Não se trata das casas, nem mesmo dos templos em si, mas sim da proporção da Vida dEle sendo manifesta, livremente, LIVREMENTE, por meio de cada parte do Seu corpo com intuitos de crecimento mútuo e o manisfestar da Sua luz para o mundo em trevas. A partir desta perspectiva nos basta um rápido olhar pelas comunidades orgânicas para identificarmos suas variadas formas. Alguns grupos parecem verdadeiros "cáctos" eles até tem a água para saciar a sede dos que se achegam ao grupo, porém ainda há tantos espinhos do legalismo que poucos são os que arriscam chegar mais perto enquanto os mais corajosos de alguma forma sempre saem feridos. Se era para trazer na bagagem todas aquelas muletas do antigo sistema religioso melhor seria nunca terem deixado aquele aprisco!

    Outra coisa importante a dizer, e que tenho aprendido, é que o tempo que um grupo se reune "fora" da religiosidade não significa necessariamente que o mesmo se encontra em maturidade. Conheço alguns grupos de comunhão em outras localidades e o que vejo é que os irmãos ali apreciam olhar para a direção que alguém em especial está olhando. No final é isso que acaba dando uma certa "forma" a estes grupos, a maneira de um entre eles pensar. Creio que a maturidade do discípulo só pode ser alcançada se ele estiver olhando para o único discipulador que é Cristo. Logo, a função orgânica do corpo consiste em que cada parte funcione, com zelo, disciplina e esforço para que todos sejam enxertados na videira e assim recebam diretamente dEle o alimento que tanto precisam. De outro modo as pessoas continuarão buscando ocupar o lugar de Cristo com outras coisas, pessoas ou formas de reunião e assim jamais chegarão a maturidade.

    Posso testemunhar por mim mesmo, afinal à maneira como fui capacitado para servir aos irmãos, nas coisas que fluo naturalmente, por vezes fazem com que os olhares me cerquem, e Deus sabe o quanto sou criterioso com isso. Algumas vezes preciso manter certa "distancia", ficar apenas em silêncio e observando. Não é como eu gostaria que fosse, mas as vezes é assim que acredito estar servindo meu irmãos da melhor maneira para o momento. Espero que os irmãos levem isso muito a sério. Se os que se reúnem com você sempre apresentam uma espectativa do que você tem a dizer sobre todos os assuntos que são levantados nos encontros de comunhão, me parece que você está começando a ocupar um lugar que não é seu. E se você não dá o seu parecer sobre qualquer assunto e percebe frustração nos olhares é provável que estejam se acostumando a passar pela fonte em busca de um pequeno copo dágua que você possa oferecer.

    Obviamente há a forma orgânica e natural para isso acontecer. Os mais jovens em busca de conselhos maduros indo até os irmãos mais experimentados na fé, até que também se tornem maduros, e até ai tudo bem. Agora, sempre tenha em mente que, no reino de Deus, o papel dos irmãos mais velhos, estará sendo completo à medida em que vão deixando de ser necessários no que diz respeito à formação de Cristo nos mais novos. Sendo uma vez Cristo formado a igreja é fortalecida e o reino avança. Não esqueçam que, junto aos irmãos que o Senhor nos uniu, temos o que precisamos para crescermos nEle como verdadeiros lírios do campo, basta dependermos, confirarmos e funcionarmos, afinal é Ele mesmo quem edifica a Sua igreja. 

  1. Quem somos
  2. Declaração de fé
  3. Onde estamos
  4. Luciano Silva
Primeiramente, Missões 20:20 não se refere a algum tipo de denominação religiosa, apenas faz referência ao capítulo 20 e versículo 20 do livro de Atos, o qual expressa claramente nossa missão como igreja do Senhor empenhada em obedecer a ordem de ir e testemunhar a todos do Evangelho de Jesus, publicamente e de casa em casa. Como parte da igreja do Senhor, nos reunimos na simplicidade, de casa em casa. Naturalmente a casa em si não diz respeito a um lugar padrão de reuniões e encontros, afinal não estamos limitados a um local, mas com toda a certeza o lar representa um lugar onde é possível desenvolver comunhão real, além de que não temos custo algum, logo não precisamos atribuir despesas sobre os irmãos. Resumindo, somos irmãos que amamos Jesus e o temos por única autoridade sobre todos, praticando nossa fé fora do arraial das tradições e religiosidades inventadas por homens.
- Cremos que Jesus, o Cristo, é o único capaz de nos fazer aceitos diante de Deus, uma vez que por nossa natureza seríamos, com justiça, completamente condenados. - Cremos que Jesus é o único detentor da autoridade sobre a igreja, autoridade esta que jamais foi delegada a qualquer outro. - Cremos que se alguém, ao olhar para si mesmo, não reconhece sua natureza depravada, jamais será capaz de entender o sacrifício de Jesus. - Cremos que sem o arrependimento sincero não há novo nascimento ainda que a pessoa tenha se submetido ao ato público do batismo. - Cremos que o batismo é a expressão externa de algo que já aconteceu interiormente. - Cremos no partir do pão, em memória do Senhor, não como um ritual que santifica elementos, mas como a expressão profética por meio da vida compartilhada, da comunhão real e da fé comum entre irmãos. - Cremos na inutilidade das discordâncias com base nas diversas interpretações teológicas que servem apenas para nos afastar da unidade. - Cremos que somos estrangeiros neste mundo, logo não nos deixamos envolver por ele além do que for extremamente necessário. - No mais, cremos que se estivermos nEle, mas Ele não estiver em nós, nada do que façamos terá algum valor para com o Seu reino.
Como parte da igreja do Senhor, nos reunimos em Balneário Piçarras - Santa Catarina. Pessoalmente temos comunhão com irmãos que residem em Itajaí, Balneário Camboriú, Camboriú e Joinville. Atualmente por todo o mundo há irmãos vivendo na simplicidade, fora de denominações e tradições de homens. Para encontrar irmãos em sua localidade acesse o link: Irmãos pelo Brasil
Eu sei, alguns devem ter achado estranho encontrar um link exclusivo com o meu nome. Bom, o que acontece é que me vejo quase que obrigado a esclarecer algumas coisas, e tenho boas razões para isso. Vamos lá... Você, visitante do site, vai perceber que uma boa parte de tudo o que encontrará por aqui será assinado por mim. Livros, artigos, músicas etc... Bom, eu sou o idealizador, programador e administrador deste site(isso tem custado boa parte dos meus dias, mas cada telefonema ou email que recebo de algum irmão de algum lugar faz valer muito a pena)no entanto, eu não sou algum tipo de líder, não sou um pastor aqui e tão pouco ocupo qualquer posição superior diante dos meus irmãos(até porque tal mentalidade não se cria entre nós, ou pelo menos não deveria), apenas o que faço alcança uma visibilitade maior, é só isso. Saiba que o que você lê aqui, que de alguma maneira edifica a sua vida, não seria possível sem a minha comunhão entre meus irmãos, aprendendo juntos com o Senhor, enfim... eu acabei me tornando apenas o publicador das lições aprendidas. Deus abençoe.

O conteúdo do site está sendo útil para você?