Este artigo foi inspirado num diálogo entre dois conhecidos. Um deles frequentador de uma denominação e outro participante de encontros livres fora de templos. 

De imediato quero destacar duas coisas. Primeiro, é fato de que a grande maioria, sejam evangelicos ou católicos, não tenham muito interesse em estudar a bíblia demonstrando total alienação ao que o padre ou pastor ensina.
Segundo, para esta mesma maioria, esta concepção de irmãos se reunirem fora dos seus padrões eclesiáticos não faz sentido. Por outro lado, para os que estão fora das instituições, sempre há uma inclinação de que a reunião à maneira do grupo, seja a mais bíblica. A pergunta que quero comentar é essa: É a igreja em casa a verdadeira igreja bíblica?

Vamos lá.
A igreja dos tempos bíblicos(Eu disse "tempos" e não "templos" rs) de fato eram formadas de pequenas assembleias que se reuniam nas casas(Atos 2:46 - e é claro Atos 20:20). Logo fica claro que na pratica ela é bíblicamente permitida. Há dezenas de boas razões para optarmos pelas casas ao invés dos grandes edifícios como por exemplo: Uma maior intimidade entre os irmãos(que consequentemente gera uma comunhão mais profunda e relações mais fortes). Adoração mais objetiva e principalmente não engessada(sem liturgias)e etc.

Quarta, 25 Dezembro 2013 10:53

Livre escolha!

Escrito por

SementesO mundo espiritual funciona assim... Imagine você sendo o dono de uma terra maravilhosa para o plantio (se quiser pode chamar este pedaço de terra de CORAÇÃO). Nesta terra nasce de tudo que plantar, tudo mesmo, porque ela é ótima para plantio, porém umas plantas nascem de forma mais rápida e outras demoram mais... Mas no tempo certo tudo nascerá. O detalhe é que vc precisa de sementes, e será que elas caem do céu? Não! Você terá que ir atrás. Bom, mas onde conseguir estas sementes? Basta você encontrar outras pessoas que também tenham as sementes. Simples né? Existem sementes boas e sementes terríveis, mas você ainda deve estar se perguntando de onde vem estas sementes...

Existe um livro que conta algo sobre a origem das sementes. Havia bem antigamente um jardim, com duas árvores, uma era a árvore da vida eterna e ela dava sementes maravilhosas, mas também havia a árvore que dava o conhecimento do bem e do mal, cuja semente apesar de te dar conhecimento do bem ela traz junto com este "bem" um egoísmo, porque na verdade é um "bem" individual, um "bem" pra você mesmo. E normalmente você fica seduzido em pelo menos conhecer esta semente, sendo assim é muito normal que todos queiram experimentá-la, na verdade já ganhamos como herança de nossos pais este tipo de semente, podemos até mesmo dizer que já faz parte da nossa natureza, algo como um instinto, não que nossos pais queiram algo de mal, é que muitos deles nem sabem a origem real das sementes, cada um tem sua história sobre a origem delas e isso passa de pai pra filho assim como as sementes...

  1. Quem somos
  2. Declaração de fé
  3. Onde estamos
  4. Luciano Silva
Primeiramente, Missões 20:20 não se refere a algum tipo de denominação religiosa, apenas faz referência ao capítulo 20 e versículo 20 do livro de Atos, o qual expressa claramente nossa missão como igreja do Senhor empenhada em obedecer a ordem de ir e testemunhar a todos do Evangelho de Jesus, publicamente e de casa em casa. Como parte da igreja do Senhor, nos reunimos na simplicidade, de casa em casa. Naturalmente a casa em si não diz respeito a um lugar padrão de reuniões e encontros, afinal não estamos limitados a um local, mas com toda a certeza o lar representa um lugar onde é possível desenvolver comunhão real, além de que não temos custo algum, logo não precisamos atribuir despesas sobre os irmãos. Resumindo, somos irmãos que amamos Jesus e o temos por única autoridade sobre todos, praticando nossa fé fora do arraial das tradições e religiosidades inventadas por homens.
- Cremos que Jesus, o Cristo, é o único capaz de nos fazer aceitos diante de Deus, uma vez que por nossa natureza seríamos, com justiça, completamente condenados. - Cremos que Jesus é o único detentor da autoridade sobre a igreja, autoridade esta que jamais foi delegada a qualquer outro. - Cremos que se alguém, ao olhar para si mesmo, não reconhece sua natureza depravada, jamais será capaz de entender o sacrifício de Jesus. - Cremos que sem o arrependimento sincero não há novo nascimento ainda que a pessoa tenha se submetido ao ato público do batismo. - Cremos que o batismo é a expressão externa de algo que já aconteceu interiormente. - Cremos no partir do pão, em memória do Senhor, não como um ritual que santifica elementos, mas como a expressão profética por meio da vida compartilhada, da comunhão real e da fé comum entre irmãos. - Cremos na inutilidade das discordâncias com base nas diversas interpretações teológicas que servem apenas para nos afastar da unidade. - Cremos que somos estrangeiros neste mundo, logo não nos deixamos envolver por ele além do que for extremamente necessário. - No mais, cremos que se estivermos nEle, mas Ele não estiver em nós, nada do que façamos terá algum valor para com o Seu reino.
Como parte da igreja do Senhor, nos reunimos em Balneário Piçarras - Santa Catarina. Pessoalmente temos comunhão com irmãos que residem em Itajaí, Balneário Camboriú, Camboriú e Joinville. Atualmente por todo o mundo há irmãos vivendo na simplicidade, fora de denominações e tradições de homens. Para encontrar irmãos em sua localidade acesse o link: Irmãos pelo Brasil
Eu sei, alguns devem ter achado estranho encontrar um link exclusivo com o meu nome. Bom, o que acontece é que me vejo quase que obrigado a esclarecer algumas coisas, e tenho boas razões para isso. Vamos lá... Você, visitante do site, vai perceber que uma boa parte de tudo o que encontrará por aqui será assinado por mim. Livros, artigos, músicas etc... Bom, eu sou o idealizador, programador e administrador deste site(isso tem custado boa parte dos meus dias, mas cada telefonema ou email que recebo de algum irmão de algum lugar faz valer muito a pena)no entanto, eu não sou algum tipo de líder, não sou um pastor aqui e tão pouco ocupo qualquer posição superior diante dos meus irmãos(até porque tal mentalidade não se cria entre nós, ou pelo menos não deveria), apenas o que faço alcança uma visibilitade maior, é só isso. Saiba que o que você lê aqui, que de alguma maneira edifica a sua vida, não seria possível sem a minha comunhão entre meus irmãos, aprendendo juntos com o Senhor, enfim... eu acabei me tornando apenas o publicador das lições aprendidas. Deus abençoe.

O conteúdo do site está sendo útil para você?