Quinta, 07 Novembro 2013 09:47

É verdade que vocês não cobram dízimos?

Escrito por
Avalie este item
(2 votos)

Sim, é verdade e a razão é muito simples: Os cristãos não tem autoridade bíblica para fazê-lo. Apesar deste ser um assunto polêmico, num primeiro momento, não vamos decorrer por todos os pormenores, apenas, com base no que você aprendeu sobre dízimos, reflita sobre o seguinte: - Dízimo fez parte de uma aliança(Velho testamento) a qual o povo não permaneceu.

- Dízimos deveriam ser levados a casa do tesouro, e só poderiam ser administrados pelos sacerdotes de ordem levítica, no entanto ambos deixaram de existir com a chegada da nova aliança, pois o templo(a casa do tesouro) foi derrubado(70 d.C.) e assim o ofício sacerdotal levítico deixou de existir. Desde então os judeus(povo que recebeu a ordenança sobre dízimos)jamais pode dizimar novamente, e tem sido assim até os dias de hoje.

- Dois dos evangelhos citam Jesus falando sobre o dízimo, quando estava a exortar aqueles que se gabavam por dar o dízimo até mesmo da hortelã(lembrando que dízimo nunca foi referência a dinheiro), esquecendo de cumprir o principal(a justiça, a misericórdia e a fé). Em nenhum lugar do novo testamento você encontrará Jesus instruindo seus discípulos à esta pratica. Ele mesmo, "sendo" da tribo de Judá, não poderia administrar dízimos. De fato esta pratica teve seu fim decretado no momento do ato consumado na cruz. Desde então(na Nova Aliança) você não encontrará uma única citação bíblica apoiando a pratica do dízimo. Paulo, na carta aos Hebreus, menciona o dízimo de Abraão à Melquezedeque (feito uma única vez)como parte de seu ensino, usando o mesmo, como analogia à sombra, que ele sabiamente atribuiu a antiga aliança. Você não acha ao menos curioso o fato de um assunto tão fortemente imposto pelos líderes religiosos de hoje, não ser pauta de discussão alguma em qualquer das cartas de Paulo, Pedro e dos demais discípulos? Porque não falavam sobre isso? Porque coisas velhas ficam para trás! E depois, como disse Paulo, se eles se colocassem outra vez debaixo da lei já teriam caído da Graça alcançada por Jesus.

Como você pode ver fica fácil entender quem realmente está roubando a Deus, quando exige dízimo e o desvia de seu propósito, pois jamais atendem a razão pelo qual o mesmo foi instituído por Deus, que é assistir aos pobres, órfãos, viúvas, estrangeiros em suas necessidades.
Por fim, entenda que Deus não enviou seu Filho para morrer naquela cruz pensando em receber 10% do seu dinheiro! Sua vida vale mais que o mundo inteiro, Ele quer o teu tudo, Ele te quer por inteiro, qualquer coisa menos que isso deixa claro que você não entendeu nada sobre a cruz. Deixar de dizimar sob um conceito de avareza também não muda em nada a sua condição, então, ao contrário do que muitos líderes pensam quando combatemos o dízimo, o fazemos não por avareza, mas por obediência e reconhecimento ao que Jesus fez na cruz.

Veja que este sistema religioso que os homens sustentam é tão maligno que eles, de muitas maneiras, tentam se colocar acima de Jesus, e através do dízimo é uma delas, uma vez que, quando um membro deixa de dizimar, se ele ocupa alguma cargo(ainda que na maioria das vezes tais cargos tenham pouco ou quase nada haver com funções bíblicas), ele é disciplinado e deve deixar de exercê-lo até que pague toda a dívida. Já ouvi casos de líderes que chegam a oferecer parcelamento no cartão para o membro poder pagá-la. E o pior é que tem membro que ainda acredita que isso é uma benção proporcionada pelo pastor! Que ridículo!
Falando em pagar com cartão, não é novidade que muitas denominações já oferecem esta forma de pagamento, agora reflita uma coisa. O líder diz que você deve dar o dízimo de tudo e de maneira geral isso significa ter seu salário bruto como base de cálculo. Se você dizimar do liquido estará, dizem eles, roubando a Deus. Pois bem, você sabe que para utilizar o serviço das empresas de cartões de crédito há um custo que varia de 4% a 8% por transação, então o que acontece? A pessoa separa 10% do seu salário bruto, contando até mesmo os centavos e então pega o cartão e passa na maquininha de fazer dinheiro do pastor, a partir de então uma porcentagem fica com a operadora(que para o pastor não estará roubando a Deus) e a outra à mercê do próprio pastor para a manutenção do seu negócio. Os pobres, órfãos e viúvas nunca veem a cor deste dinheiro, e de contra partida a maioria fica satisfeita de ver seus 10% mensais sendo aplicados em melhores acentos, ar condicionado, reforma aqui e ali, microfone novo pro pastorzão e por ai vai. No final é como Jesus disse, são cegos sendo guiados por cegos.

Se você que está lendo este texto ainda se encontra debaixo desta doutrina forjada, não pense que minha intenção é ofendê-lo(a), pelo contrário, desejo que você seja livre! Seja liberto das garras das tradições destes homens que tem devorado a sua casa com lisonjas, falsa humildade e orações sem fim. Sim, as palavras soam duras porque a verdade primeiro precisa nos quebrar para depois nos fazer novo, por tanto tenho esperança de que se você examinar tudo o que leu aqui, se realmente se dedicar em buscar a verdade sobre o assunto, certamente decidirá por Jesus, confiará sua vida a Ele e não mais a homens tão pecadores quanto eu e você.


Ler 896 vezes Última modificação em Quinta, 07 Novembro 2013 10:02